BLOG DO SERVO LUIZ SOARES: Esposa de Rick Warren compartilha visão profética que teve após suicídio do filho Kay Warren teve uma visão sobre sua igreja, na qual pessoas com transtornos como depressão ou esquizofrenia adoravam sem `fingir que estava tudo bem´ e entregavam suas dores para Deus

SEJAM TODOS BEM VINDOS AO BLOG DO SERVO LUIZ SOARES

Eu vos castigarei segundo o fruto das vossas ações, diz o Senhor; e acenderei o fogo no seu bosque, que consumirá a tudo o que está em redor dela. Jeremias 21:14 E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Gálatas 6:9 sua mensagem

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Esposa de Rick Warren compartilha visão profética que teve após suicídio do filho Kay Warren teve uma visão sobre sua igreja, na qual pessoas com transtornos como depressão ou esquizofrenia adoravam sem `fingir que estava tudo bem´ e entregavam suas dores para Deus

Cerca de quatro anos atrás, o filho do pastor Rick Warren cometeu suicídio e deixou, não somente a família, mas também sua igreja sentindo uma dor inexplicável. Apesar da morte de Matthew não ser tão recente, a esposa de Rick, Kay Warren só veio compartilhar há alguns dias, uma visão profética que Deus lhe deu, logo após seu filho morrer. "Não muito tempo depois que nosso filho Matthew morreu, eu tive uma visão enquanto estava orando. Eu não tenho visões com muita frequência, então aquilo foi um tanto incomum para mim", compartilhou a esposa do pastor da Igreja Saddleback em um post no Facebook. Segundo Kay, sua visão mostrava a Igreja Saddleback (liderada por seu marido) cheia de pessoas com diversos tipos de transtornos psíquicos, como depressão, bipolaridade, esquizofrenia, entre outros. "Na minha mente, eu imaginei o templo da Igreja Saddleback cheio de pessoas que estão vivendo com alguma doença psíquica, como depressão, ansiedade, transtorno de personalidade borderline, transtorno alimentar, bipolaridade, esquizofrenia ou qualquer outra doença mental que estava tornando suas vidas desafiadoras", destacou. Kay Warren explicou que apesar dos problemas daquelas pessoas se tornarem evidentes em diversas ocasiões, devido a seus transtornos psíquicos, elas entendiam que diante de Deus não precisavam "fingir que está tudo bem". "Todos na sala estavam estendendo suas mãos para Deus e adorando, sem ter que fingir que a vida estava bem. Algumas pessoas choravam, outras se colocavam em volta de uma grande cruz de madeira, outras oravam, outras abriam queriam abraçar quem estava próximo delas. Mas todos se sentiam seguros para trazer entregar suas dores e suas tristezas nas mãos de Deus", acrescentou. Ela contou que aquele cenário se tornou ainda mais surpreendente, porque apesar das dores da alma causadas pelos transtornos psíquicos, todos conseguiam sorrir, devido à identificação que havia um com o outro. "Então eu vi o riso - o tipo de riso que surge quando as pessoas estão em uma caminhada de vida semelhante e falam sobre coisas em comum, com seus altos e baixos, momentos de absurdo e humor... coisas que fazem parte da vida de alguém com um transtorno psíquico", explicou. "Na minha visão, a esperança começou a crescer. Esperança de não haver mais isolamento, de dias melhores à frente. Esperança para relacionamentos com outros que realmente entendem como é viver com uma doença mental. Esperança de aceitação e um lugar para pertencer. Esperança para hoje ... para amanhã e no dia seguinte", declarou. O filho de Rick e Kay Warren sofria de transtornos mentais e após seu suicídio, o casal se tornou conhecido por também apoiar grandemente o tratamento das pessoas com problemas psíquicos.Fonte: Guia-me / com informações Charisma News. WWW.RADIOVERDADEGOSPEL.NET

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

VOCÊ DECIDE